Quais os tipos e custos mais comuns de sites

1

Quanto custa um site?
A complexidade e a quantidade de páginas que um site vai ter determina seu preço. E o preço Varia de região. Em São Paulo as empresas e os profissionais da área, programador, web designer e analista de sistema, podem cobrar um valor diferente do Rio de Janeiro e/ou de Minas Gerais, por exemplo. A tendência é de que quanto maior o nível de desenvolvimento econômico da região, maior será o custo do site, pois há maior demanda pela confecção de sites nestes mercado. Como o custo de vida é maior nas capitais, metrópoles, o valor cobrado por hora destes profissionais é mais caro. Também, a experiência do profissional influência no preço e é de suma importância, pois já tendo trabalhado em alguns projetos semelhantes, o custo do site será menor, uma vez que o profissional já sabe de antemão a forma mais ágil de construir o projeto.

Os principais tipos de sites existentes:

Sites estáticos:
É um site com algumas páginas as quais não podem ser atualizadas. Ex: Página da empresa, dos serviços, dos produtos e uma página de fale conosco para o usuários do site poderem entrar em contato com a empresa. Depois dessas páginas serem aprovadas pelo cliente e desenvolvidas, elas não poderão mais ser atualizadas pelo dono do site. Sendo que para alterar, modificar alguma coisa, algum texto, telefone, e-mail, endereço e/ou mesmo criar uma nova página, que fale sobre um produto e/ou serviço novo, a empresa terá que pagar à parte ao profissional.

 

Sites dinâmicos:
Este tipo de site pode ser atualizado pelo dono ou administrador sem precisar contratar um profissional para isso. É dinâmico porque o site tem um painel administrativo que permite ao administrador gerenciar todo conteúdo do site. Pode-se cadastrar, excluir e ou alterar qualquer coisa no site. Ex: Cadastrar um novo artigo, uma nova notícia; Alterar imagens e preços dos produtos e serviços; atualizar títulos, links, logo e outros elementos do site. O painel administrativo é uma página específica do site, acessada por meio de usuário e senha do administrador.

Portanto, os sites estáticos são mais baratos do que os dinâmicos, pois são mais simples, não tem painel administrativo, portanto não podem ser atualizados. Quanto maior as quantidades de páginas e funcionalidades que um site tem, maior será o preço.

Qual é a média de preço dos sites?
Como eu já disse, diversos fatores implicam no preço. A  experiência do profissional, a região geográfica, a complexidade e a quantidade de horas gastas pelos  profissionais para criá-lo, entre outros fatores. O valor pode variar de R$ 1500,00 site estático a R$ 6.000,00 site dinâmico.  Mas já vi algumas empresas cobrando em torno R$ 12.000,00 a 18.000,00 para desenvolver um site ou portal. Estas empresas têm anos de experiência no mercado e já são reconhecidas, famosas pelo serviço de qualidade prestado e têm um excelente portfólios de clientes. Por isso podem cobrar esse valor.

No entanto, para ter um site de qualidade não precisa pagar um valor tão alto. Conheço profissionais com competência que conseguem oferecer a mesma qualidade, até melhor por um preço mais em conta. Estas empresas aproveitam que suas marcas já estão fortalecidas no mercado para aumentar o custo do projeto, o que é normal.

Então, como ter meu site e saber calcular o preço exato?
Escreva seu projeto, detalhe como será seu site. Quais serão as páginas principais, se será estático ou dinâmico. Quantas páginas terá. Explique qual será o objetivo do site. Porque você quer criá-lo. Após isso, requisite um orçamento, uma proposta, para pelo menos 3 a 4 empresas diferentes. Pode pedir também aos profissionais online em site de freelances. Dessa forma, você saberá a faixa de preço e poderá escolher qual é a proposta mais viável dentro da sua condição. Não tenha pressa, preocupe-se em desenvolver um site de qualidade, pois seu site ficará para toda vida 24h  por dia online.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta