Bibliotecas em JavaScript para visualização de dados

0

Atualmente, não importa o setor no qual que você trabalha, saiba que tudo é movido a dados. Dados em quantidades alucinantes. Para organizar todos estes dados existem várias ferramentas próprias.

Frequentemente, esse volume de dados deve ser exibido e por vezes precisa ser exibido no contexto da web, através de diagramas e gráficos.

Nesse contexto, o JavaScript é um instrumento mais do que eficaz para essa função. Hoje trazemos uma lista de bibliotecas em JavaScript que serão muito úteis para visualização de dados.

woman-163426_960_720

1) The Google Visualization API

Uma das opções mais populares deste mercado, o Google’s Visualization API pode ser usado a partir de quase qualquer código. Além de ser facilmente alterada através do DOM, essa biblioteca do Google torna bastante mais fácil para o usuário o processo de criação de funções alteráveis. Além disso, sua interface focada no uso junto com nível de suporte fornecido pelo Google e pela comunidade open source que orbita e, torno da ferramenta, tornam essa API uma das melhores da lista das bibliotecas para visualização de dados.

2) Polymaps.js

Essa biblioteca JavaScript usa o poder dos SVGs para criar mapas interativos na web com compatibilidade com vários navegadores. Em seu núcleo, o Polymaps.js é capaz de analisar dados na forma de geometria vetorial, o que garante uma enorme velocidade de carregamento, além de autoriza o uso de zoom sem complicação.

Embora possa ser usada facilmente com os elementos já configurados, esta biblioteca de visualização de dados também fornece um bom suporte para customização. Capaz de se integrar comGeoJSON Files e outros.

3) Ember Charts

Ember Charts é outra ótima solução de visualização de dados, baseada na junção das bibliotecas Ember.js e d3.js. Ela contém de vários tipos de gráficos, como pizza, barra, série temporal entre outros, e permite que você exponha seus dados facilmente sem ter de se preocupar com configurações complicadas.

A biblioteca JavaScript também acrescenta elementos interativos aos seus gráficos, o que a torna uma opção profissional e elegante para programadores. Além disso, fornece a habilidade de inserir legendas, etiquetas, efeitos de mouseover e dicas de texto.

office-620817_960_720

4) Dygraphs.js

A biblioteca JavaScript Dygraphs.js permite que programadores desenvolvam gráficos interativos utilizando os eixos de X e Y para mostrar diagramas. Quanto mais dados são representados, maior a funcionalidade do gráfico, uma vez que Dygraphs foi produzido para fornecer várias camadas de visualização. Assim, é possível examinar várias fatias do conjunto de dados, além da visão global.

O resultado são gráficos muito úteis, responsivos, compatíveis com os principais navegadores, com suporte a interfaces de toque e outras funcionalidades.

5) Raphael.js

O foco da biblioteca de JavaScript Raphael.js é compatibilidade com navegadores. Ela tem como base recomendações da W3C para geração de SVG, e segue um conjunto de padrões que certificam que todas as imagens criadas são totalmente redimensionáveis e sem pixelação.

Além de trabalhar com SVGs, esta biblioteca é capaz de se adequar e até mesmo regressar para a antiga Vector Model Language (VML) se for feita no Internet Explorer anterior à versão 9 para ter compatibilidade.

6) gRaphaël

A biblioteca Raphael.js não foi criada para lidar com um volume muito grande de informações. Por isso, foi desenvolvida a extensão gRaphaël, com apenas 10KB.

A biblioteca troca funções complexas por funções mais leves, mantendo a compatibilidade com a estrutura do SVG e tornando mais fácil ainda o seu uso. Segundo as necessidades do seu projeto, essa pode ser a melhor alternativa.

7) InfoVis

Essa biblioteca de JavaScript é capaz de ser usada como ferramenta de visualização de dados. Dotada de suporte ao WebGL, a InfoVis é muito usada nos mais diferentes projetos em várias organizações, como a Mozilla, por exemplo.

Essa biblioteca usa métodos encadeados para manipular o DOM, transformando-a em um instrumento eficaz e preciso para profissionais.

8) Dimple

A biblioteca JavaScript Dimple é conhecida por ser fácil de usar, mesmo para quem é iniciante e tem pouco conhecimento técnico. O site oficial está cheio de exemplos que podem ser alterados sem dificuldade para receber os dados indispensáveis e renderizar um resultado com a mesma aparência, mas com diferentes valores. Dimple pode ser um ótimo ponto de introdução para iniciantes que querem começar trabalhando com visualização de dados.

9) Sigma.js

Para usuários avançados que querem montar gráficos lineares, essa é a biblioteca de JavaScript melhor, com uma quantidade incrível de opções de interatividade e suporte a plugins.  Com uma forte comunidade, a oferta de extensões surpreende e é respaldada pelo apoio dos programadores que encorajam a alteração livre de seus arquivos.

O resultado final é criado em WebGL, ou Canvas, e impressiona. Com suporte nativo a interfaces de toque ou mouse, seus gráficos desenhados são ótimos para exibição de dados interligados em rede em várias aplicações.

Deixe uma resposta